Saiba como comprar pescados frescos, bacalhau e chocolate

A Secretaria de Estado de Saúde recomenda atenção na compra de produtos típicos da Semana Santa, com pescados, frutos do mar e chocolates. É importante verificar, por exemplo, o prazo de validade e as condições adequadas de armazenamento.  Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde recomenda atenção na compra de produtos típicos da Semana Santa, com pescados, frutos do mar e chocolates. É importante verificar, por exemplo, o prazo de validade e as condições adequadas de armazenamento.
Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde recomenda atenção na compra de produtos típicos da Semana Santa, como pescados, frutos do mar e chocolates. É importante verificar, por exemplo, o prazo de validade e as condições adequadas de armazenamento.

Na hora de comprar o peixe fresco basta observar se as escamas têm aspecto brilhoso e se estão presas à pele. A superfície não pode conter manchas ou cortes e os olhos não devem ter pontos esbranquiçados.

Alimentos altamente perecíveis como lagostas, camarões, lulas e siris também necessitam de refrigeração adequada para não causar danos à saúde. O ideal é que os pescados estejam refrigerados a uma temperatura máxima de 4°C em balcões ou congelados em freezers.

“Alimentos em más condições de conservação podem causar sérios problemas à saúde, sobretudo infecções alimentares”, explicou o chefe do Centro de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana.

BACALHAU – No caso do bacalhau, a armazenagem incorreta pode resultar em alteração do produto. Por isso, as peças que apresentarem manchas vermelhas (vermelhão) e bolor devem ser descartadas. O consumidor também precisa verificar se há presença de limosidade na superfície, amolecimento da carne e odor desagradável. Esses são sinais de que o produto está em processo de deterioração.

25dsCHOCOLATE – Alguns critérios também devem ser seguidos na escolha do chocolate. Caixas de bombons, tabletes e ovos de Páscoa devem estar em local arejado e protegidos da luz solar. As embalagens não podem estar danificadas, amassadas ou rasgadas. No rótulo é obrigatório constar a marca, dados do fabricante, endereço, lista de ingredientes, datas de fabricação/validade e o número do lote.

De modo geral, a secretaria recomenda que a população compre produtos legalizados pelos serviços de inspeção e opte por estabelecimentos licenciados pelos serviços municipais de vigilância sanitária.

Em caso de irregularidades, o cidadão pode entrar em contato com a Ouvidoria da Saúde no Paraná pelo telefone 0800 644 4414. A ligação é gratuita.

Fonte: SESA/PR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s