Eu não quero deixar o Brasil, Quero que o Brasil me deixe

Próximo dos 70 anos, jamais pensei que algum dia eu diria algo assim. Nunca vi com simpatia movimentos que visavam dividir o País.

Hoje, diante de tantos cenários que unanimemente são péssimos e com previsões sombrias, constato que não temos competência para gerir uma Nação tão grande, territorialmente e tão multifacetada na sua gente.

Friamente, conseguimos criar um modelo todo próprio e somente aceitável por nós brasileiros: Estados que não conseguem viver sem ajuda do Caixa Federal.

Congresso imenso, com delegações iguais para regiões  e quantidade de eleitores diferentes.

Qualquer Território vira Estado e rapidamente tem Tribunal de Contas, TJ, Cartórios e percentagens da receita da União.

O  Rio de Janeiro, pasmem! Terceira economia nacional, conseguiu a proeza de quebrar. E nós outros vamos reconstruí-lo.

A corrupção endêmica, invencível e geometricamente crescente, alcançou níveis que a história mundial não encontra referência.

Somos um País anárquico, com uma Constituição liberal e mais remendada que a minuta primeira.  Ao construí-la, os Constituintes só pensaram em benefícios, em direitos. Nenhuma viva alma alertou que o Caixa não resistiria para sempre.

Portanto, a falência da previdência é apenas um desastre muito anunciado. Qual a dúvida?

O sonho brasileiro, o projeto de vida de cada um é ser funcionário público, de preferência de alguma Estatal ou similar. E próximo de se aposentar, num fundo mantido pelo Governo, criar um jeitinho de aumentar o salário por uns dois ou três anos. Velhice com qualidade de vida!

A massa cinzenta que gerencia esta massa falida não pára de contratar funcionários, de estatizar tudo que pode. Se não o faz via participação acionária, a legislação abundante e cartorária o faz. Teles não quebram. Bancos são a única elite do País.

Um simples Delegado da Policia Federal joga no lixo todo um setor produtivo competitivo e gerador de milhões de empregos e bilhões de divisas. Quem o monitorou? Onde ele foi treinado e preparado para fazer isto? Dentro da PF. No Governo.

Nossa Justiça, a melhor remunerada do mundo, é insaciável. Seus agentes e atores, no Maranhão  ou em São Paulo, tem o mesmo salário, a mesma mordomia e a mesma aposentadoria. Difere na prática: pode ser herói, na primeira instância ou no STF. E pode usar a lei para esposa-mãe de ex-Governador e negá-la pra quem não é mulher-mãe de ex-governador.

Ah, sim, impostos. Não precisa de lei. Não precisa do Congresso. Não precisa seguir a Constituição. Fácil. Erre no cálculo do custo da usina. Ou não corrija a tabela de impostos.

E sempre terá a Medida Provisória.

Enfim, vamos desistir de querer que alguns em Brasilia possam arrumar isto ou parte disto.

Estou muito, mas muito convencido, de que que se fossemos uns 30 países, teríamos uns 15 muito fortes. Ricos. Com índices positivos em tudo. Com ou sem mar.Com ou sem água. Mas cada um com seu povo decidindo o  que achar melhor. E algumas Etiópias que dariam um jeito de sobreviver, começando por eliminar os Sarneys, os Alves, os  Calheiros, os Barbalho e pela aí.

Chega Brasil, não aguento mais. Quero ser ex-brasileiro e um novo cidadão de um País aqui onde estou!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s