Indústria brasileira quer agilizar acordo comercial com União Europeia

Pleitos do setor serão levados à reunião de governos do Mercosul com a União Europeia, que ocorre nesta semana, em Bruxelas

União Europeia bandeira

Negociadores do Mercosul e da União Europeia têm nova rodada de negociação para um acordo de livre comércio nesta semana, em Bruxelas. Representantes da indústria brasileira estão presentes na reunião que teve início hoje, e segue até sexta-feira (7), para pressionar pela aceleração das negociações entre os dois blocos, já que o lado europeu quer esperar o fim das eleições presidenciais na Alemanha em setembro para iniciar as negociações sobre redução de tarifas de importação e quotas para o agronegócio.

A ação do empresariado brasileiro visa garantir, no fim deste ano, o acordo que conterá questões prioritárias já estabelecidas entre os dois blocos. A missão empresarial, liderada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), levará 30 líderes de indústrias ligados a setores da agroindústria e da indústria na pauta comercial com o bloco europeu.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Abijaodi, o acordo pode gerar oportunidades para o setor industrial, desde que sejam mantidas regras importantes e transparentes para aumentar o acesso ao mercado para exportações brasileiras na Europa. “Além disso, para que seja possível o fechamento do acordo ainda este ano, as negociações sobre redução tarifária e quotas para os produtos deve ser iniciada o quanto antes”, destaca.

Para a negociação, a CNI preparou documento de posição da indústria que foi entregue ao governo brasileiro. Nele, o setor industrial apresenta 79 propostas em dez temas: comércio de bens; regras de origem; aduana e facilitação de comércio; medidas sanitárias e fitossanitárias; cooperação e capacitação; desenvolvimento sustentável; defesa comercial; comércio de serviços e estabelecimento; e compras governamentais.

Entre os principais pleitos, está a ampliação do prazo de até 10 anos para até 15 anos para desgravação tarifária, que é a redução a zero da tarifa de importação de alguns produtos. De acordo com a CNI, a União Europeia, de forma geral, apresenta tarifas baixas e quase um quarto dos bens possuem tarifa zero. Entretanto, em 1.001 produtos que a CNI calculou que o Brasil possui oportunidades de exportação para a União Europeia, o bloco aplica tarifa para 67% deles.

O setor também defende aumentar quota de redução tarifária para o agronegócio brasileiro, principalmente para carne de frango e bovina, tabaco e açúcar, e eliminar reservas de carga no transporte marítimo entre países do Mercosul e da União Europeia e com terceiros países.

HISTÓRICO DAS NEGOCIAÇÕES – As negociações para um acordo entre Mercosul e União Europeia se iniciaram há quase 20 anos, mas houve uma interrupção entre 2004 e 2010. Em maio de 2016, foram trocadas ofertas em bens, serviços e compras governamentais. O acordo tem grande impacto para a economia brasileira e para a indústria, já que a União Europeia é o maior investidor externo e o principal parceiro comercial do Brasil.

COMÉRCIO BRASIL-UNIÃO EUROPEIA – A União Europeia é o segundo principal destino das exportações brasileiras, com participação em 23% dos produtos exportados, e é a principal origem dos produtos importados pelo Brasil, com 23% de participação nas importações brasileiras. No entanto, a importância do bloco nos fluxos de comércio do Brasil vem diminuindo. A União Europeia já representou 28% das exportações e importações brasileiras no início dos anos 2000. Com o crescimento das commodities, os produtos chineses ganharam importância na pauta comercial. “O acordo com a União Europeia pode contribuir para mudar essa tendência”, destaca Abijaodi.

Por Maria José Rodrigues
Da Agência CNI de Notícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s