Endividamento e inadimplência voltam a subir no Paraná

Pesquisa da CNC e Fecomércio PR mostra que 88,7% dos paranaenses estavam endividados em junho

comercio_3

Foto: Divulgação/ACP

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), mostra que o percentual de endividados no Paraná chegou a 88,7% em junho. Esta é a terceira alta mensal consecutiva. A média nacional de endividamento ficou em 56,4%.

O maior índice de endividamento foi verificado entre as famílias com maior poder aquisitivo, em que 90,4% possuem algum tipo de dívida, ante 88,3% entre as classes C, D e E.

Além das dívidas, o percentual de contas em atraso foi de 26,8%, aumento de 3,5 pontos percentuais em relação a maio. O índice de pessoas que não terão condições de pagar seus compromissos financeiros também subiu, passando de 9,1% em maio para 10,7% em junho. Apesar da piora desses indicadores, o quadro estava muito pior em junho de 2016: as contas em atraso atingiam 30% dos endividados e, destes, 12,8% não tinham condições de pagar suas dívidas.

Mês Total de endividados Com contas em atraso Não terão condições de pagar Condição de pagar totalmente Total de Endividados Nacional
jun/16 85,5% 30,0% 12,8% 22,2% 58,1%
jul/16 87,4% 26,9% 10,6% 24,5% 57,7%
ago/16 89,1% 26,6% 9,9% 30,6% 58,0%
set/16 89,1% 27,1% 10,7% 32,5% 58,2%
out/16 88,1% 25,0% 9,9% 32,4% 57,7%
nov/16 87,8% 25,6% 9,0% 36,4% 57,3%
dez/16 87,1% 28,9% 11,9% 31,0% 58,7%
jan/17 87,0% 27,6% 12,3% 26,4% 55,6%
fev/17 86,2% 26,5% 10,8% 30,9% 56,2%
mar/17 85,6% 27,9% 9,9% 30,8% 57,9%
abr/17 86,0% 25,6% 8,9% 29,4% 58,9%
mai/17 87,9% 23,3% 9,1% 27,7% 57,6%
jun/17 88,7% 26,8% 10,7% 27,3% 56,4%

Inadimplência aumenta 

O grau de inadimplência também mostrou elevação. Entre as famílias com dívidas atrasadas, em 46,1% delas esse atraso ultrapassa 90 dias, o que permite a inclusão nos serviços de proteção ao crédito. As famílias com renda até dez salários mínimos possuem o maior percentual de inadimplência, com 49,4%, contra 30,8% entre as classes A e B.

A parcela da renda dos paranaenses comprometida com dívidas foi de 31% em média, sendo que 16,1% dos consumidores têm mais da metade de seus rendimentos afetados por contas futuras.

O tempo médio de comprometimento com dívidas é de 6,5 meses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s