Oposição afirma que vai esperar quórum de 342 deputados para iniciar debates

Câmara

 

A oposição reafirmou, nesta manhã, sua estratégia de esperar o quórum de 342 parlamentares para iniciar os debates acerca da denúncia contra o presidente Michel Temer. Esse é o número mínimo para iniciar a votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) contrário à autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise a denúncia contra Temer por crime de corrupção passiva (Solicitação para Instauração de Processo (SIP) 1/17). Para derrubar o parecer, 342 deputados precisam votar contra o texto. Nesse caso, o Supremo fica autorizado a analisar a denúncia.

“A hora que o governo colocar lá o número de deputados necessários, nós vamos votar. E vamos votar para tirar o Temer, não só nós da oposição, como boa parte da base do governo que já viu que não vai ter voto no ano que vem se não votar aqui favorável ao fim desse governo”, afirmou o líder do PT, deputado Carlos Zarattini (SP).

Líder do Psol, o deputado Glauber Braga (RJ) defendeu que a votação só ocorra à noite, quando os trabalhadores puderem acompanhar a sessão. “Em uma matéria como essa, onde são necessários 342 votos pelo afastamento do senhor Temer, é importante que a transmissão seja feita ao vivo no momento em que os trabalhadores já tiverem chegado em casa”, afirmou.

Acusação
Carlos Zarattini também defendeu a possibilidade de a acusação contra Michel Temer falar oficialmente. Ele reclamou do fato de o rito da sessão prever a fala inicial de 25 minutos de Temer ou seus advogados, logo após a apresentação do parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), além de 10 minutos extras após o debate para a defesa do presidente. “Não tem contraditório. Nós, inclusive, estamos entrando na Justiça para que haja o contraditório. Não dá para só o Temer falar.”

Antes de o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, abrir a sessão extraordinária destinada à votação do parecer, parlamentares da oposição se manifestaram no Salão Verde com passeatas com o tema “Fora, Temer” e malas de dinheiro de brinquedo.

Apesar das manifestações, Maia disse esperar encerrar até o início da noite a votação em Plenário. Para ele, quem reclama do rito de votação é porque não quer votar e sim desgastar o País.

Sessão do Plenário

O deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) leu, há pouco, no Plenário da Câmara, seu parecer recomendando que a Câmara negue a autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra processo por crime de corrupção passiva contra o presidente da República, Michel Temer.

Neste momento, fala o advogado de defesa do presidente Michel Temer, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, pelo tempo de 25 minutos.

Assista a sessão do Plenário também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s