Núcleo de Acesso ao Crédito auxilia micros e pequenos empresários

MPEs são as maiores beneficiadas com serviço que orienta empresários para melhorar chances de conseguir crédito

destaque_marcas_valiosa_istockphoto

Responsáveis por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, as micros e pequenas empresas são o principal público dos Núcleos de Acesso ao Crédito (NAC), programa coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), oferecido pelas federações de indústrias estaduais. Com a ajuda de experts em financiamento, crédito e gestão financeira, empresários conseguem driblar algumas das maiores barreiras enfrentadas na hora de conseguir recursos para os seus negócios.

O sócio proprietário da Distribuidora União Limitada Celso Carlos Silva é um exemplo de como o NAC pode fazer a diferença. Silva precisava de recursos para construir um condomínio de distribuição de combustível, localizado na BR-163/364, no Mato Grosso. Ele encontrou a solução com auxílio da Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso (FIEMT).

“Nunca imaginei que o BNDES disponibilizasse linha de crédito para a área de combustível”, relata Celso. Com a consultoria do NAC para detalhar as condições de crédito mais adequadas para a empresa, o processo foi encaminhado e, em breve, ele conseguirá o valor de R$ 12 milhões para investir no projeto.

Para a coordenadora do NAC, Suzana Peixoto, por meio dos núcleos, as empresas obtém condições melhores para a tomada de crédito. “Para novos clientes, os parceiros oferecem tarifas bancárias mais em conta”, explica. Suzana acrescenta que as empresas assistidas podem conseguir  algumas condições preferenciais, como taxas de juros reduzidas. Recentemente, o NAC firmou parcerias com a Caixa Econômica Federal para melhorar o fluxo de análise de demandas da indústria.

CURSOS E ASSESSORIA COMPLETA 

O NAC é o responsável por divulgar oportunidades de crédito, distribuir material informativo, realizar cursos, palestras e seminários com temas relacionados à gestão financeira, crédito e financiamento.

A empresária Elisa Melo tem um ateliê de moda em Lucas do Rio Verde (MT). Em um seminário organizado pela FIEMT, ela tirou dúvidas sobre linhas de crédito. “A gente sempre acha é algo só para as grandes empresas, mas o curso me mostrou que há crédito disponível para empresas de todos os tamanhos”, ressaltou.

O proprietário da empresa Uliana Componentes Automotivos, Persio Uliana, que o diga. Ele sentia a necessidade de ampliar a fábrica de autopeças, sediada em Gravataí, no Rio Grande do Sul, fornecedora de montadoras de veículos. Segundo o empresário, o núcleo ofereceu todas as informações e proporcionou a assessoria que ele precisava. “O NAC da FIERGScumpriu 120% das minhas expectativas. Agora, aguardamos a decisão do banco”, explica.

O gestor do NAC Ceará, Rafael Martins, comemora a alta procura dos serviços no estado. “Em 2017, fizemos mais de 450 atendimentos. Mais da metade, com 60%, foram sobre capital de giro. O restante abrangeu projetos de investimentos e renegociação de dívidas,” explica. O NAC cearense teve a demanda de R$ 396 milhões de crédito para empresários da região.

Os serviços do NAC estão disponíveis em 19 federações de indústrias, nas cinco regiões do país. Procure o NAC mais próximo para ampliar a competitividade da sua empresa! Acesse o site para mais informações.

Por Isabela Guimarães
Para Agência CNI de Notícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s