Obras de duplicação da Rodovia João Leopoldo Jacomel entram na fase final

Após autorização da ANTT, começa o lançamento das vigas gigantescas que fecharão o vão central do maior viaduto em construção no Paraná. O Governo do Estado está investindo R$ 213,7 milhões na principal ligação entre Curitiba, Pinhais e Piraquara.

Com 80% de execução, as obras de duplicação e modernização da PR-415, conhecida também como Rodovia João Leopoldo Jacomel, estão previstas para serem entregues até o final do primeiro semestre de 2018. Curitiba, 08/01/18. Foto: Divulgação/ SEIL

Obras de duplicação da Rodovia João Leopoldo Jacomel. Foto: AEN

Com 80% de execução, as obras de duplicação e modernização da PR-415, conhecida também como Rodovia João Leopoldo Jacomel, estão previstas para serem entregues até o final do primeiro semestre de 2018. O prazo foi divulgado pelo secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, após fazer vistoria técnica no local, na manhã desta segunda-feira (8). “Grande parte da obra já está liberada e o trânsito está se beneficiando, pois onde eram duas pistas ficaram seis”, destacou.

O Governo do Paraná está investindo R$ 213,7 milhões na principal ligação entre Curitiba, Pinhais e Piraquara. É a maior obra rodoviária em andamento na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Pela Rodovia João Leopoldo Jacomel circulam mais de 25 mil veículos por dia. “Este conjunto de obras, que nos foi solicitado pelo governador para atender a população da RMC, está trazendo conforto, segurança e fluidez para quem trafega. Levei 15 minutos para ir e voltar do viaduto até o Contorno Leste, em Piraquara. Antigamente levava-se uma hora para fazer esse trecho”, comparou o secretário.

VIADUTO – Nesta semana, começam a ser lançadas as 18 vigas que faltam para fechar o vão central do viaduto e seis vigas da alça de acesso ao bairro, lateral ao viaduto. As vigas, que são as maiores de todo o projeto e pesam 90 toneladas cada uma,  serão colocadas no vão central e dispostas sobre uma área de faixa de domínio da concessionária da linha férrea que corta a rodovia, a Rumo. Na sequência, serão içadas com guindastes as pré-lajes e, depois, será iniciada a preparação da laje para concretagem.

Após negociações com a Rumo e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) recebeu no final de novembro de 2017 a licença do órgão regulador federal para executar o serviço sobre a ferrovia. Quando o viaduto ficar pronto, isolará a linha férrea que hoje atravessa a rodovia, eliminando riscos de colisão entre veículos, pedestres e trens.

Com 200 metros de extensão e 26,5 de largura, o maior viaduto em construção no Paraná terá cinco faixas (duas no sentido Curitiba e três no sentido Piraquara – uma será entrada para via marginal do bairro Maria Antonieta) e acostamento. O projeto prevê ainda a implantação de uma rotatória debaixo do viaduto.

FRENTES DE TRABALHO – São várias frentes de trabalho simultâneas ao longo dos 14 quilômetros de extensão da obra. Além das equipes que trabalham no viaduto, há operários executando serviços de pavimentação, calçadas, ciclovias, muros de contenção, terraplanagem e drenagem.

A trincheira no cruzamento da PR-415 com a Rua Jacob Macanhan e a Avenida Camilo Di Lelis, em Pinhais, foi concluída e liberada para o tráfego no segundo semestre de 2016. No trecho duplicado também haverá passarelas e dois bolsões de retorno.

Fonte: AENotícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s