Sanepar instala 55 duchas ecológicas nas praias do PR

Projeto oferece conforto aos banhistas e economiza água tratada

ecoducha_matinhos_praia_mansa1

As 55 duchas instaladas em diversas praias são gratuitas e fazem parte do Projeto Chuá. Foto: Sanepar

Tomar um banho de ducha é uma boa escolha para quem for desfrutar das praias do litoral paranaense em mais este verão. Há dezenas delas, 55 precisamente, instaladas nas faixas de areia de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná, para o conforto dos banhistas.

As duchas são gratuitas e fazem parte do Projeto Chuá, desenvolvido pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Com elas, os banhistas podem retirar o sal do corpo, lavar os pés, ou apenas se refrescar. Mas não é só conforto que elas proporcionam já na saída do mar. Para quem se preocupa com a economia de água, essa também é uma escolha consciente.

“Utilizar uma ducha, na areia da praia, é um conforto indescritível, além de outras vantagens, como o asseio no veículo no retorno para casa, a higiene pessoal e, o mais importante, a economia no consumo de água e energia das residências, pois os banhos podem ser de menor duração. Fantástico!”, comenta o corretor de imóveis de Curitiba Vilson Muller.

Vilson tem casa em Matinhos e frequenta as praias da cidade há, pelo menos, 30 anos. Ele e a esposa, Thais Franco, desfrutaram do serviço durante todos os dias em que estiverem no litoral. Assim como as amigas Neusa Maia, Cecília Correa e Lucia Takesako. Elas moram no interior de São Paulo, em Itapeva.

“Quando a gente usa a ducha aqui na praia, não fica tão agoniado pra logo tomar banho, e consegue utilizar menos água quando chega em casa”, disse Lucia. A professora Carla Regiane Grube Belmiro, de Ponta Grossa, concorda: “Diminui o tempo de banho em casa, porque a gente já tira o grosso aqui na praia mesmo.”

A chuveirada está disponível, das 10h às 19h, em nove pontos fixos de maior movimento nas praias e também em três pontos móveis, instalados para atender demandas pontuais, como festas, jogos e atividades educativas. Até agora, cerca de 25 mil pessoas já utilizaram as duchas da Sanepar.

“Unimos esforços com o Governo do Estado para garantir que nossas praias sejam limpas, confortáveis e acessíveis a todos”, destaca o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

SUSTENTÁVEIS – A água utilizada na ducha do “Chuá” vem dos lençóis freáticos na areia e é filtrada e tratada com cloro. O tratamento faz com que ela tenha menos sal, 99% menos bactérias e coliformes e um pH 10% menor do que a água do mar. A Sanepar alerta, entretanto, que, embora seja uma ótima forma de eliminar a areia e o sal do corpo, a água das duchas não deve ser ingerida.

As duchas são sustentáveis até em sua instalação, que não requer uso de materiais como cimento e ferro e nem energia elétrica e combustível. Nos pontos do projeto Chuá, há uma equipe de pessoas capacitadas especialmente para atuarem neste verão. Os agentes orientam os banhistas sobre o uso das duchas e repassam informações sobre o consumo consciente da água tratada.

CONSUMO RESPONSÁVEL – Além da utilização das duchas, nas praias, veranistas e moradores também podem contribuir com o uso racional da água durante a temporada. Atitudes simples podem contribuir para mudar o comportamento e reduzir gastos. “Ao reduzir o consumo de água tratada estamos colaborando para preservar os recursos hídricos e o meio ambiente”, ressalta Mounir.

Uma das principais orientações para o consumo responsável é saber usar a água tratada no horário de pico – das 10h às 18h. Neste período, a recomendação é para que a água seja utilizada prioritariamente para o preparo dos alimentos. Outra recomendação da Sanepar é cuidar da água das piscinas, evitando enchê-las no horário de pico e tratando a água, em vez de descartá-la todos os dias.

A Sanepar também recomenda que os veranistas e moradores do Litoral procurem instalar caixas-d’água adequadas ao uso no imóvel – quanto maior a quantidade de pessoas ou mais frequente o uso de água tratada em um negócio, maior deve ser o reservatório de água. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) indica que cada imóvel tenha caixa-d’água de pelo menos 500 litros, para atender as necessidades dos moradores por 24 horas.

Fonte: Ascom/Sanepar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s