Mercado Municipal oferece uma viagem pelos sabores dos continentes

O queijo também é outro patrimônio de muitos países europeus e, em alguns casos, a origem dá status ao produto.  Foto: Valdecir Galor/SMCS

No burburinho dos corredores, curitibanos e turistas se encantam com as cores das frutas e verduras de várias partes das Américas à venda nas bancas. Queijos e temperos da Europa e Ásia também conquistam fregueses com um buquê olfativo diversificado. Aí, avistamos, nos empórios, as garrafas de vinho que, curiosamente, podem nos levar aos distantes países da Oceania. E a mãe África também está presente, mesmo que tímida, mas bem representada por algumas de suas bebidas, como o café.

Uma visita ao Mercado Municipal, no Centro de Curitiba, pode levar qualquer visitante a uma viagem pelos cinco continentes. No tradicional espaço da Prefeitura, há alimentos e bebidas com origem e rótulos de todas as partes do globo. “O Mercado Municipal é um espaço único da cidade em que a população encontra uma variedade de alimentos e produtos de diversas partes do mundo, além de opções de lazer e culinária para toda a família”, destaca o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), Luiz Gusi.

Em clima de Copa do Mundo, com times e torcidas diferentes todos os dias, veja produtos dos cinco continentes à venda no Mercado Municipal:

AMÉRICAS

Maná-cubiu, cupuaçu, umbu e jenipapo são apenas alguns exemplos de frutas exóticas do Brasil que despertam a curiosidade dos fregueses na Mercearia MMM (entre R$ 13 e R$ 20 a bandeja). Logo em frente, a beleza da pitaya da Costa Rica (R$ 40 quilo), da ameixa do Chile (R$ 15 o quilo) e da pera da Argentina (R$ 15 o quilo) também atrai o olhar dos consumidores para as gôndolas do box do Ademir. Pimentas, tortilhas, temperos para tacos e feijão apimentado, vindos diretamente do México, são destaques no empório Bom Appétit, com preços que variam de R$ 9 (pimentas da marca La Costeña) a R$ 20 (feijão apimentado).

EUROPA

 Foto: Valdecir Galor/SMCS

Os azeites produzidos na Europa são considerados os melhores do mundo e, além de serem um delicioso aperitivo com pão, são usados em molhos, saladas, peixes, pastas, recheios e guarnições. No Armazém Becker, há marcas gregas, italianas e portuguesas do produto com preços que variam entre R$ 43 e R$ 63.

O queijo também é outro patrimônio de muitos países europeus e, em alguns casos, a origem dá status ao produto. Na Bon Vivant, há opções como o provolone italiano, o brillat-savarin francês (que lembra um brie), o cablanca holandês (de leite de cabra) e o cheddar inglês, com preços que variam entre R$ 70 e R$ 430 o quilo.

ÁSIA

Considerado um dos mais puros do mundo, o sal rosa do Paquistão (Himalaia) tem clientela fiel no Armazém Zelma. Ele pode ser grosso ou fino (R$ 10 o quilo) e há ainda uma versão em “pedra” (R$ 90 a barra de 5,5 quilos) para os churrasqueiros.

Na Bonsai Mercearia, os doces de feijão “yookan” (R$ 16 a unidade) e os bolinhos de arroz “moti” (R$ 8 com cinco unidades) atraem uma legião de aficionados pela culinária do Japão.

A Índia está representada, na banca da Tenda Árabe, pelo aroma de jasmim do arroz de grão longo “basmati” (R$ 30 o quilo) e pelo mix de temperos massala, que pode deixar qualquer receita doce ou (muito!) picante (entre R$ 10 e R$ 15 a 100 gramas). Já as suculentas tâmaras gigantes de Israel (R$ 6 a 100 gramas) podem ser adquiridas na Banca do Adalto.

ÁFRICA

O licor de amarula, feito a partir da frutinha típica do continente, está presente nos empórios de bebidas do Mercado Municipal. Mas são os vinhos tintos e brancos da África do Sul as grandes estrelas quando o assunto é produtos africanos à venda no espaço da Prefeitura. Com clima temperado, o país cultiva inúmeras variedades de uvas, mas a mais famosa é a Pinotage, cruzamento entre as uvas Pinot Noir e Cinsaut. Marcas como Nederburg, Obikwa, Avondale, Diamonds & Pearls e Rhino, que custam R$ 41,90 e R$ 85,90 a garrafa, podem ser encontradas na Adega Municipal.

Entre as inúmeras opções de cafés, um gostinho (e aroma) da mãe África poderá ser degustado no Café do Mercado. Arábico de sabor forte, o Kenya Coffee traz notas de frutas cítricas, como abacaxi e grapefruit, e de especiarias, como coentro e cacau. Um expresso do café queniano custa R$ 7 (40 mil) e o pacote de 250 gramas sai por R$ 38,90.

OCEANIA

Os vinhos tintos e brancos dos dois países deste continente são considerados únicos, pois estão nas regiões produtoras mais isoladas do planeta. No Box 41, é possível levar para casa marcas australianas, como Hardys, Heartlands, Bremerton e Nottage Hill (entre R$ 89,90 e R$ 136), a maioria fermentada com uva Shiraz, que garante um tinto encorpado e com notas de especiarias e frutas negras maduras.

Os rótulos da Nova Zelândia, em especial os Sauvignon Blanc, vêm ganhando espaço entre os apreciadores de vinhos. Marcas como Saint Clair, Stone Burn, Marlborough Sun e Grove Mill custam entre R$ 89 e R$ 172 no Box 41.

 

Serviço: Mercado Municipal de Curitiba

Local: Rua Sete de Setembro, Avenida Presidente Afonso Camargo, Rua da Paz e Rua General Carneiro.

Horário: de terça-feira a sábado, das 7h às 18h; segunda-feira, das 7h às 14h (facultativo, nem todos as lojas abrem nesse dia); e domingo, das 7h às 13h, sendo que a praça de alimentação atende até as 15 horas.

Fonte: SMCS

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s