Bolsonaro e Haddad disputarão o segundo turno no próximo dia 28

Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) decidirão em segundo turno, no próximo dia 28, quem será o próximo presidente do Brasil. Com 100% das urnas apuradas, Bolsonaro obteve 49.275.358 votos (46,03% dos votos válidos) no primeiro turno e o petista, 31.341.839 (29,28%). Ciro Gomes (PDT) recebeu 13.344.074 votos (12,47%) e terminou em terceiro lugar. Nesse domingo (7), 107.048.272 milhões de eleitores foram às urnas.
Segundo a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, a informação de que haveria segundo turno foi confirmada matematicamente às 20h48, antes do encerramento da apuração em todos os estados.

Bolsonaro venceu em 16 estados e no Distrito Federal. Haddad ganhou em 9 estados, a maioria no Nordeste; e Ciro teve a maior votação apenas no Ceará. Desde a redemocratização, houve segundo turno nas eleições para presidente da República de 1989, 2002, 2006, 2010 e 2014. Nas eleições de 1994 e 1998, o presidente foi eleito no primeiro turno (Fernando Henrique Cardoso).

Após a confirmação do segundo turno, Bolsonaro e Haddad fizeram pronunciamentos no Rio de Janeiro e em São Paulo, respectivamente. Pela internet, o candidato do PSL agradeceu os votos recebidos e criticou o adversário petista. “Não queremos a volta desse tipo de gente para ocupar o Palácio do Planalto. O Brasil teve uma experiência de 13 anos no que há de pior na política”, disse Bolsonaro. “Mergulharam o País na mais profunda crise ética e moral. Não podemos dar mais um passo à esquerda. O nosso passo agora é a centro-direita”, declarou.

Já Haddad afirmou que o compromisso do PT é com um projeto democrático e popular, e fez uma convocação ao “campo progressista”. “Queremos unir os democratas, as pessoas que têm atenção aos mais pobres. Vamos fazer um governo que una o País, há muita coisa em jogo”, disse. “Queremos enfrentar o debate respeitosamente. Vamos para o campo com uma única arma: o argumento.”

O candidato do PT disse ainda que já está em contato com Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (Psol), discutindo apoio daqui em diante.

Reinício da campanha
Até o dia 28, ainda restam quase três semanas de campanha. Os candidatos a presidente e governador que passaram ao segundo turno podem voltar a fazer campanha depois de 24 horas do fim da votação – isto é, depois das 17h desta segunda-feira (8). A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão recomeça dia 12. A campanha de rua vai até o dia 26 de outubro.

Diferentemente do que ocorre no primeiro turno, na segunda rodada da votação o tempo é dividido igualmente entre os candidatos – tanto presidenciais quanto a governador.

A campanha eleitoral ficou marcada pelo atentado contra Bolsonaro, que foi esfaqueado na barriga pelo ajudante de pedreiro Adélio Bispo de Oliveira no dia 6 de setembro, durante agenda de campanha em Juiz de Fora (MG). O presidenciável foi operado na cidade mineira no mesmo dia. Na semana passada, o pedreiro foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público Federal em Minas Gerais.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s