CNI e Sebrae abrem vagas em projetos para beneficiar micro e pequenas empresas

Os 48 projetos do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias beneficiarão 900 empresas em diversas regiões brasileiras. Iniciativa conta com R$ 6,3 milhões

Resultado de imagem para procompi

Uma iniciativa da da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae) deve atender cerca de 900 empresas de 16 estados neste ano, com atividades de capacitação em solução de desafios comuns a negócios do mesmo ramo, em regiões específicas. Ao todo, serão 48 projetos em 12 setores diferentes, como cerâmica, gráfico, alimentos e bebidas, têxtil, panificação e madeira e móveis. 

Ao longo do 2019, cerca de 900 empresas de 16 estados devem ser beneficiadas por projetos coletivos do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae). A estimativa é que as instituições invistam R$ 6,3 millhões nas ações, que buscarão solucionar desafios comuns a negócios do mesmo ramo, em regiões específicas.  

Ainda é possível participar dos projetos, que estão em fase de cadastro de interessados. Neste ano, 12 setores têm projetos aprovados, que são executados pelas federações estaduais das indústrias e núcleos regionais do Sebrae e têm duração de um ano. Cada ação reúne entre 15 e 20 empresas.

“Nosso objetivo é apoiar indústrias de pequeno porte a melhorar seu desempenho por meio de consultorias e capacitação. Cada projeto é desenhado para atender a demanda de um setor específico”, explica Suzana Peixoto, coordenadora do Procompi pela CNI.

A possibilidade de personalizar os projetos dá ao Procompi a capacidade de atender, simultâneamente, setores e regiões com realidades distintas. Por exemplo, entre os 48 projetos aprovados para este ano estão incluídos uma ação para desenvolver a indústria cerâmica da Zona da Mata e do Agreste de Alagoas; qualificar empresários em produção enxuta para diminuir desperdícios na produção de plástico no Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul; e oferecer consultoria em design thinking para indústrias de bebidas em Curitiba, no Paraná. Todas as regiões do país têm ações previstas. 

Para mais detalhes, as empresas devem buscar as federações de indústrias ou os núcleos regionais do Sebrae de seu Estado. Os contatos estão no site do Procompi.  Os interessados devem ficar atentos aos setores e as regiões antendidas por esta rodada de projetos.

Confira a relação de projetos Procompi em 2019

O PROCOMPI – Em 21 anos de existência, o Procompi beneficiou milhares de indústrias em todo o país. No último ciclo de projetos, entre 2010 e 2015, a CNI e o Sebrae investiram R$ 30 milhões em projetos para atender mais de 2 mil empresas. Em média, os negócios participantes observaram aumento de 29% na produtividade, enquanto na indústria geral o crescimento foi de apenas 1%. As empresas também relataram 23% redução média nos custos de produção e 60% das empresas adoratam práticas de inovação após o Procompi.

De acordo com a CNI, serão investidos R$ 6,3 milhões nas ações, vinculadas ao Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi). Os projetos estão na fase de cadastro de interessados e serão executados pelas federações estaduais de indústrias e núcleos regionais do Sebrae. Cada ação reúne entre 15 e 20 empresas. “Nosso objetivo é apoiar indústrias de pequeno porte a melhorar seu desempenho por meio de consultorias e capacitação. Cada projeto é desenhado para atender a demanda de um setor específico”, diz a coordenadora do Procompi pela CNI, Suzana Peixoto. 

Entre os 48 projetos aprovados para este ano estão incluídos uma ação para desenvolver a indústria cerâmica da Zona da Mata e do Agreste de Alagoas; a qualificação de empresários em produção enxuta para diminuir desperdícios na produção de plástico no Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul; e o oferecimento de consultoria em design thinking para indústrias de bebidas em Curitiba. Todas as regiões do país têm ações previstas. 

Para mais detalhes, as empresas devem buscar as federações de indústrias ou os núcleos regionais do Sebrae de seu estado. Os contatos estão no site do Procompi.  

Fonte: Agência de Notícias CNI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s