Produção Comercial de Noz Pecã é aos Produtores Rurais de Campo Largo

A alternativa econômica da nogueira, em comparação com a produção de madeira, que é comum no nosso Município, é muito melhor em ganho, principalmente porque a Noz Pecã produz todo ano

Nesta segunda-feira (11), cerca de 40 produtores rurais de Campo Largo conheceram de perto a possibilidade de um novo negócio, a produção comercial de Noz Pecã. A nova cultura foi apresentada em reunião realizada no auditório da Prefeitura Municipal, onde os produtores conheceram a produção comercial desta nogueira, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. A alternativa econômica da nogueira, em comparação com a produção de madeira, que é comum no nosso Município, é muito melhor em ganho, principalmente porque a Noz Pecã produz todo ano.

O prefeito Marcelo Puppi esteve na reunião destacando que, como prefeito, quer o melhor para o Município, e ressaltou que a alternativa de produção industrial de Noz Pecã em Campo Largo é interessante do ponto de vista econômico, para as famílias dos produtores e para o Município.

Cultivo

O cultivo da Noz Pecã pode se transformar numa excelente opção para o aumento da renda das propriedades rurais do Município. A Noz Pecã é uma planta de origem norte-americana, cultivada do Brasil desde 1910. É uma planta de grande porte, de clima temperado, que exige solo fundo, compatível com as características de solo e clima da nossa região.

A imagem pode conter: planta, árvore, céu, atividades ao ar livre, natureza e texto

O palestrante, Edson Roberto Ortiz, é um dos maiores conhecedores da planta no país e apresentou aos produtores a planta e o produto já embalado comercialmente. Os produtores também experimentaram a noz e tiraram dúvidas sobre o cultivo, manejo e comercialização.

A Noz Pecã tem sabor doce amanteigado, serve como ingrediente para inúmeros pratos – doces ou salgados. De grande aceitação no mercado, nos último 100 anos a planta vem ocupando o lugar de destaque no cultivo de castanhas no Brasil. No sul, existem plantações comerciais e a Pecã é matéria-prima para grandes indústrias alimentícias, pelo seu potencial nutricional, com destaque para os antioxidantes, como o selênio, que combate o envelhecimento, e as gorduras boas (mono e poli-insaturadas), que auxiliam no equilíbrio das gorduras no sangue e previnem problemas cardiovasculares. Também é importante fonte de minerais, com destaque para o fósforo e o magnésio, imprescindíveis para a saúde dos ossos e dos dentes.

A palestra foi oferecida pela indústria de alimentos Divinut, do Rio Grande do Sul, que quer implantar um novo polo de cultivo desse vegetal em Campo Largo e região.

Fonte: Ascom/Campo Largo


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s