Reabertura da Estrada do Colono volta a ser debatida pela Alep, desta vez em Medianeira

Auditório da Prefeitura de Medianeira ficou lotado para a audiência pública sobre a Estrada do Colono. / Foto: Luciomar Castilho

Deputados estaduais voltaram a se reunir, na noite da sexta-feira (16), em audiência pública para tratar da reabertura da Estrada do Colono, um trecho de 17 quilômetros que faz a ligação entre as cidades de Capanema e Serranópolis do Iguaçu. Na noite de quinta-feira (15) os debates aconteceram na cidade de Capanema e na tarde desta sexta-feira em Serranópolis do Iguaçu em uma parceria entre a Frente Parlamentar pela reabertura da Estrada-Parque Caminho do Colono na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Nelson Luersen (PDT), que comandou os trabalhos, em parceria com a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), representada pelo deputado Anibelli Neto (MDB).

O objetivo dos deputados é ouvir a população, lideranças políticas e empresariais para, na sequência, ir até Brasília conversar com o presidente da República, ministro do Meio Ambiente, e os presidentes do Senado e da Câmara dos deputados, onde tramitam duas propostas para a reabertura da estrada-parque, como o presidente da Alep, deputado Ademar Traiano já declarou.

“Prazeroso estar aqui sentindo uma comoção da população do Oeste e Sudoeste. Hoje em Serranópolis do Iguaçu, onde o Parque inicia, foi um momento de êxtase. A população motivada, entusiasmada, um saudosismo muito presente de relembrar feitos históricos dessa estrada”, disse Traiano.

A audiência em Medianeira ocorreu devido à ligação da cidade com o Sudoeste pelo caminho, hoje fechado. “A estrada chegava a Serranópolis e Medianeira. Era o ponto para a chegada a Foz do Iguaçu e o Oeste do Paraná”, lembrou Traiano que transitou pela estrada na década de oitenta, antes do fechamento. Lembrou também que pela Estrada do Colono passaram gaúchos e catarinenses que colonizaram o Oeste paranaense. “Não tem como estar contra o desejo da população. Estar contra é se contrapor à história da Estrada que serviu para colonizar o Oeste do Paraná”.

Traiano disse estar emocionado ao participar de dois momentos importantes na história da Estrada, quando do fechamento, na época em que era prefeito de Santo Antônio do Sudoeste, e agora, enquanto presidente da Assembleia Legislativa. “Deus quis que eu estivesse presidente da Assembleia para reafirmar essa reabertura. Junto com o governador, deputados estaduais e federais vamos mobilizar o Congresso. Tenho a confiança de que vai acontecer a reabertura”, concluiu.

Representando a Comissão de Direitos Humanos da Alep, o deputado Anibelli Neto (MDB), disse que a audiência foi produtiva e também comentou sobre a presença dos deputados no trecho da estrada que corta o Parque do lado argentino. “Hoje tivemos a oportunidade de ir ate a Argentina, ouvir a opinião deles, já que lá a estrada é aberta. Estamos felizes porque a população entende e estão conosco nesse movimento”, afirmou. “Importante que a Assembleia esteja no interior para conversar com a população, sabendo do sonho e, se tudo der certo, neste ano ainda podermos dar essa boa notícia para todos”, concluiu.

Executivo – Representando o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, reafirmou o compromisso do Governo do Estado em caso aprovada em Brasília a reabertura da estrada. “Essa não é uma causa de deputado ‘A’ ou ‘B’. alegria em poder ver a Assembleia Legislativa nessa noite compreendendo a importância do Poder assumir e determinar os rumos do Paraná”, afirmou. “Passando a etapa do Congresso, o governo estadual vai apoiar a reabertura com os investimentos necessários”.

Projeto – O deputado federal Vermelho (PSD) explicou que a proposta apresentada por ele na Câmara dos Deputados promove uma mudança na legislação permitindo a criação de estrada-parque, que incluiria a Estrada do Colono. Segundo ele, a aprovação da proposta seria uma grande avanço para a reabertura do caminho. “Uma estrada-parque será uma Unidade de Conservação Ambiental. Aprovando essa proposta, vamos reabrir a Estrada do Colono e aí sim vamos pensar no tipo de estrada que queremos”, explicou. “Aí teremos que juntar os projetos. Tem que ser modernizado, temos hoje asfalto ecológico. Ela será elevada? Na sua totalidade ou parcialmente elevada? Nosso projeto é apenas para a criação da estrada-parque. Depois disso, as audiências serão importantes para discutir com o governador e deputados, porque a estrada é estadual, qual a forma que será feita”.

Lideranças locais – A presença de diversos deputados na audiência foi agradecida pelo prefeito da cidade, Ricardo Endrigo, que ficou “feliz em ver a Assembleia, todos os deputados irmanados nessa causa. Importante citar a presença do secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, porque representa que é também a vontade do governador e é a mesma dos deputados que representam a nossa vontade”, declarou. “Nós temos que dar energia e vida a essa causa. Vai ser o resgate histórico e cultural do Oeste e do Sudoeste. Fator de desenvolvimento para a educação ambiental para os estudantes. Fator indutor de desenvolvimento das nossas duas regiões. Que essa causa prospere e possamos ter êxito”, concluiu.

Para o diretor-presidente da Lar Cooperativa Agroindustrial, Irineu da Costa Rodrigues, a quantidade de pessoas envolvidas na causa é sinal de que a região “trabalha respeitando o meio ambiente, por isso temos hoje uma cooperativa que é a maior do país em empregos e o maior frigorífico de abates do pais está nessa região. Mostra a força dos agricultores, da tecnologia e do respeito ao meio ambiente, porque se não houvesse, não teríamos essa produtividade”, afirmou. “Não estou representando a classe empresarial, mas sou um deles. Como lá atrás a Cotrefal, agora Lar, liderou e deu seu apoio, esse jamais vai faltar. Podem contar conosco”.

Presença – Participaram da audiência pública os deputados estaduais Soldado Fruet (PROS), Elio Rusch (DEM), Marcel Micheletto (PR), Paulo Litro (PSDB), e Professor Lemos (PT); o deputado federal Vermelho (PSD), o ex-deputado federal Assis do Couto, além do presidente da Câmara de Vereadores de Medianeira, Valdecir Fernandes e vereadores e prefeitos de municípios da região.

História – A rodovia PR-495 pertence ao Governo do Paraná e corta, em 17,6 quilômetros, o Parque Nacional do Iguaçu entre os municípios de Capanema e Serranópolis do Iguaçu. Ela é uma antiga ligação entre as regiões Oeste e Sudoeste paranaenses. O trecho, um antigo caminho utilizado por colonos que vinham do Rio Grande do Sul em direção às regiões mais ao norte do país, foi transformado em estrada no ano de 1950 e está fechada por ordem judicial.

Fonte: ALEP/PR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s