Tecpar coopera com estudo sobre transplante de válvulas cardíacas

Ensaios tecnológicos desenvolvidos no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) têm contribuído para o avanço de pesquisas científicas nas áreas de processamento e validação de válvulas cardíacas humanas descelularizadas. A descelularização é uma técnica que retira todas as células da válvula cardíaca do doador falecido, por meio de um tratamento químico.

Recentemente, o instituto concluiu uma série de testes que embasaram parte do projeto sobre transplante de órgãos, do Núcleo de Enxertos Cardiovasculares da Agência PUC de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Integrante do projeto “Estudo e Pesquisa sobre Doação, Captação e Transplante de Órgãos”, a farmacêutica bioquímica Luciana Nazareno Wollmann conta que o apoio do Tecpar foi fundamental para o desenvolvimento de sua tese de doutorado em Ciências da Saúde. Segundo a profissional, que trabalha no Banco de Tecidos Humanos da PUC-PR, o objetivo de sua pesquisa foi avaliar alterações nas características de válvulas cardíacas humanas descelularizadas e armazenadas por períodos de seis, 12 e 18 meses.

“Desenvolvi a minha tese de doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, na PUC-PR, e para alcançar dois dos diversos objetivos propostos pelo projeto, contamos com os ensaios realizados no Tecpar. Esta colaboração foi de suma importância”, disse a doutora, que foi orientada pelo professor Felipe Tuon.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, afirma que um dos pilares do instituto é contribuir para o desenvolvimento da ciência e tecnologia no Paraná, tendo como foco a inovação. “O Tecpar tem a vocação histórica de ser referência nacional na produção de conhecimento, contribuindo, incentivando e valorizando a produção científica”, afirma o diretor-presidente.

ENSAIOS – Para chegar aos resultados, a farmacêutica contou com um trabalho integrado. Nos laboratórios do Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do Tecpar foram feitos os ensaios de citotoxicidade (que detecta a toxicidade do material para uso em seres humanos) e de análise de resíduos de antibióticos e de dimetilsulfóxido, usado no preparo das válvulas cardíacas humanas descelularizadas.

O Centro de Tecnologia de Materiais foi responsável pelos testes de resistência à tração de amostras provenientes destas válvulas cardíacas tratadas. O teste de tração é fundamental na área de ciência e engenharia de materiais, no qual uma amostra de material é submetida a uma tensão controlada até a falha.

“Para fazer o ensaio de tração tivemos que aperfeiçoar um dos nossos equipamentos. Então, desenvolvemos uma garra capaz de prender o material que seria testado. A PUCPR cedeu projeto da peça e nós a adaptamos”, explica o técnico de Desenvolvimento Recnológico do Tecpar Everaldo Fonseca Leite.

Responsável pelo desenho da peça, o engenheiro mecânico Cesar Oleinik afirma que a troca de experiência com o Tecpar foi enriquecedora. “Quando trouxemos e necessidade da realização do ensaio em um material tão especial, fora da rotina do laboratório, fomos muito bem recebidos e a equipe do Tecpar prontamente aceitou o desafio. Nestes tempos de inovação, é muito importante a parceria com empresas e instituições que tenham essa visão”, afirmou Oleinik.

Após a conclusão do ensaio de tração, Oleinik foi responsável por compilar os resultados, para que as informações obtidas fossem incluídas no trabalho de doutorado de Luciana.

UTILIDADE – As amostras de tecidos cardiovasculares descelularizados provenientes de doador falecido foram analisadas para verificar a possibilidade de uso destes tecidos por até 12 meses após preparo, com segurança ao paciente. Estes enxertos têm a finalidade de substituir válvulas cardíacas do próprio paciente, quando elas estão degeneradas e não podem ser tratadas por métodos cirúrgicos conservadores.

SERVIÇOS – O Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do Tecpar desenvolve soluções tecnológicas para adequação de processos produtivos e faz ensaios que avaliam a conformidade de produtos e matérias-primas. Atende os segmentos ambientais e agrícola, alimentos e bebidas, embalagens e área da saúde, realizando ensaios químicos e biológicos, e emitindo relatórios e laudos técnicos.

O Centro de Tecnologia de Materiais do Tecpar desenvolve soluções tecnológicas e faz ensaios tecnológicos nos setores de madeira, mobiliário, materiais poliméricos, elastoméricos, têxtil, sinalização viária, odonto-médico-hospitalares, papel, celulose, combustíveis, lubrificantes e ensaios físico-químicos em geral.

Os laboratórios das duas unidades têm seus ensaios acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro.

Fonte: Tecpar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s