Polícia Civil apoia programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha

Parceria com o programa começou em 21 de dezembro. Grupamento aéreo da PCPR auxilia nas ações para a conservação de espécies marinhas ameaçadas, como arraias, tartarugas e tubarões.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está apoiando o programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar), desde o dia 21 de dezembro de 2019, no início da Operação Verão Maior no Litoral do Estado. O grupamento aéreo da PCPR auxilia nas ações para a conservação de espécies marinhas ameaçadas, como arraias, tartarugas e tubarões. 

O programa é realizado pela ONG Rebimar, com apoio do Governo Federal. O pesquisador e coordenador do programa Rebimar, Robin Hilbert Loose, ressaltou a importância do trabalho conjunto. “Essa parceria da PCPR com o Rebimar fortalece a conservação marinha do Paraná. Agradecemos o apoio prestado para a conservação marinha paranaense”, disse o pesquisador. Loose explica que o trabalho apoia diretamente outros organismos, como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) e o Ibama, com a intenção de coibir práticas ilegais.

ESPÉCIES – Durante os voos realizados na extensão da Ilha do Mel até a divisa com Santa Catarina foi possível registrar a presença de espécies importantes para o ambiente marinho. Outro objetivo é verificar a presença de redes ilegais e embarcações executando pesca em local proibido por lei. 

Nestes casos, o programa Rebimar encaminha as denúncias aos órgãos competentes, como o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Polícia Ambiental. Na sequência as autoridades notificam o pescador para retirar as redes e, caso ele não faça, pode ser multado e ter a rede apreendida.

NOÇÃO AMPLA – O delegado coordenador da Operação Verão Maior, Gil Rocha Tesserolli, também comentou sobre a parceria. “O Grupamento Aéreo da PCPR é fundamental para o Verão Maior no Litoral. O uso de helicóptero nos dá uma noção ampla de espaço e visibilidade de combate ao crime. Além disso, essa cooperação com o Rebimar é muito interessante no sentido de identificação de pontos de agressão ao bioma marinho”, disse Tesserolli.

O Grupamento Aéreo da PCPR também realizou buscas para localizar um suspeito de estupro de vulnerável na região de mata, no bairro Tabuleiro, em Matinhos.

Fonte: Polícia Civil do Paraná

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s