Ministério da Economia abre procedimento para implantar TáxiGov em Santa Catarina

Serviço será contratado por 12 meses nos órgãos públicos localizados em Florianópolis e na região metropolitana

Imagem: Governo de Santa Catarina

O Ministério da Economia publicou, na sexta-feira (21/2), a Intenção de Registro de Preços (IRP) nº 01/2020, para a contratação de serviço de transporte administrativo de servidores públicos em Florianópolis e região metropolitana. Os órgãos públicos e entidades que terão funcionários e colaboradores atendidos pelo serviço deverão lançar suas demandas até 10 de março, por meio do Portal de Compras.  

A IRP permite a contratação de serviços de táxi, de transporte individual de passageiros ou de transporte por locação de veículos, com área de atuação em Santa Catarina. O contrato terá duração de 12 meses. Entre as exigências do contrato está a de que os carros tenham quatro portas, ar-condicionado e monitoramento via aplicativo com GPS.

Economia

O TáxiGov começou a funcionar em 2017 no Distrito Federal, onde atualmente 50 órgãos e entidades utilizam a ferramenta, gerando uma economia total de R$ 22,9 milhões. No Rio de Janeiro, o serviço começou em outubro de 2019 e 11 órgãos e entidades já assinaram contrato com o governo federal. Até julho, mais 40 instituições públicas federais presentes no estado devem aderir ao uso da ferramenta. A estimativa de economia para 2020 com a medida é de, pelo menos, R$ 13,6 milhões para os órgãos localizados no RJ.

Em São Paulo, os órgãos e entidades começaram a utilizar o TáxiGov em dezembro de 2019. A economia prevista ao final do ano, após todas as instituições assinarem seus contratos, é de 61,5%, o que equivale a R$ 5,4 milhões.

Novas adesões

A expectativa é de que, ainda neste primeiro semestre, o modelo esteja implantado em Florianópolis, Belo Horizonte e Cuiabá. Até outubro, Salvador, Natal e Porto Alegre também estarão utilizando o serviço.

A adoção do TáxiGov também possibilitou o leilão de 137 veículos que deixaram de ser utilizados pelos órgãos da administração pública. A venda desses carros resultou numa arrecadação de R$ 1,9 milhão.

“Outro ganho do TáxiGov está relacionado à simplificação da gestão pública. Mais de 60 contratos de transporte terrestre de servidores e colaboradores foram encerrados com a adoção do modelo”, destacou o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert.

Outra vantagem do serviço é a qualidade do atendimento. Além de permitir que o usuário solicite uma corrida por meio de aplicativo, o tempo de atendimento é 22% menor em relação aos modelos de transporte anteriores.

Fonte: Ministério da Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s