Partículas em Nanoescala – Plásticos Invisíveis na Água Potável

Por Jakob Thorington, Faculdade de Engenharia e Arquitetura de Voiland*

Uma equipe de pesquisa da Universidade Estadual de Washington descobriu que as partículas em nanoescala dos plásticos mais usados tendem a se mover pelo suprimento de água, especialmente em água doce, ou se instalar em estações de tratamento de águas residuais, onde acabam como lodo, em aterros sanitários e frequentemente como fertilizante.

microplasticos

“Estamos bebendo muito plástico”, disse Indranil Chowdhury, professor assistente do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da WSU, que liderou a pesquisa. “Estamos bebendo quase alguns gramas de plástico todos os meses, mais ou menos. Isso é preocupante, porque você não sabe o que acontecerá depois de 20 anos. ”

Os pesquisadores, incluindo estudantes de pós-graduação, Mehanz Shams e Iftaykhairul Alam, examinaram o que acontece com pequenos plásticos em nanoescala que estão entrando no ambiente aquático. Eles publicaram seu trabalho na revista Water Research .

Estima-se que todos os dias cerca de oito trilhões de microplásticos passem por estações de tratamento de águas residuais e acabem no ambiente aquático. Esses pequenos pedaços de plástico podem advir da degradação de plásticos maiores ou de microesferas utilizadas em produtos para cuidados pessoais. Um estudo recente mostrou que mais de 90% da água da torneira nos EUA contém plásticos em nanoescala invisíveis ao olho humano, disse Chowdury.

Nanopartículas de polietileno e poliestireno

Em seu estudo, os pesquisadores estudaram o destino das nanopartículas de polietileno e poliestireno, que são usadas em um grande número de produtos, incluindo sacolas plásticas, produtos para cuidados pessoais, utensílios de cozinha, copos descartáveis e material de embalagem. Eles examinaram como as pequenas partículas de plástico se comportavam sob várias substâncias químicas, variando de água salgada do mar a água contendo material orgânico.

“Estamos vendo isso de maneira mais fundamental”, disse Chowdury. “Por que eles estão se tornando estáveis e permanecendo na água? Quando estão em diferentes tipos de água, o que faz com que esses plásticos permaneçam suspensos no meio ambiente? ”

Os pesquisadores descobriram que, embora a acidez da água tenha pouco impacto sobre o que acontece com os plásticos em nanoescala, o sal e a matéria orgânica natural são importantes para determinar como os plásticos se movem ou assentam. O que está claro é que plásticos minúsculos permanecem no ambiente com consequências desconhecidas para a saúde e o meio ambiente, disse ele.

Estações de tratamento são ineficazes na remoção de microplásticos

“Nossas estações de tratamento não são suficientes para remover esses plásticos de micro e nanoescala”, disse ele. “Estamos encontrando esses plásticos na água potável, mas não sabemos o porquê.”

Chowdury e sua equipe estão agora estudando técnicas para remover os plásticos da água e receberam recentemente uma bolsa do Centro de Pesquisa de Água do Estado de Washington por esse trabalho.

Enquanto isso, ele incentiva as pessoas a diminuir o impacto dos plásticos em nanoescala, reduzindo o uso de plásticos de uso único.

“Reutilize os plásticos o máximo possível”, disse ele.

Referência:

Aggregation and stability of nanoscale plastics in aquatic environment
Mehnaz Shams, Iftaykhairul Alam, Indranil Chowdhury
Water Research
Volume 171, 15 March 2020, 115401
https://doi.org/10.1016/j.watres.2019.115401

LEIA TAMBÉM: ESTUDO ESTIMA O CONSUMO DE MICROPLÁSTICOS.

Fonte: Ecodebate.

Fonte: Portal Tratamento de Água

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s