Em meio à pandemia, Receita Federal segue firme no combate ao tráfico de droga

Mesmo no atual contexto devido à pandemia do novo coronavírus, a Receita Federal atua firme no combate ao tráfico de entorpecentes .Só no primeiro trimestre de 2020 o órgão apreendeu 14,8 toneladas de cocaína no país.

A Seção de Vigilância Aduaneira da Receita Federal no porto de Salvador, localizou, na segunda-feira passada (20), 800 Kg de cocaína dentro de uma carga de manga, que seria embarcada em um navio com destino final no porto de Roterdã, na Holanda. Com essa apreensão, o porto de Salvador atinge a marca de 2,6 toneladas até momento.

Naquela mesma tarde, no sul do país, as equipes de repressão ao contrabando da Receita Federal apreenderam 500 Kg de maconha, escondidos em caixas de fertilizantes, no depósito de uma transportadora em São Leopoldo/RS.  Já no Porto de Paranaguá/PR, em terceira apreensão realizada no mês de abril, foram 559 Kg de cocaína.

Na quarta-feira (22), quase meia tonelada de cocaína foi apreendida em operações realizadas por todo o país. 349 Kg da droga estavam presos ao casco de um navio atracado em um dos terminais do Porto de Santos e foram apreendidos numa operação de rotina realizada pela Receita Federal em conjunto com a Polícia Federal e Marinha do Brasil. A carga seguiria para o continente europeu.

Já no terminal de cargas do aeroporto de Viracopos, em Campinas/SP imagens de raio-x apontaram anormalidades concentradas em algumas caixas. E assim, na carga de mais de uma tonelada de frutas, que seria exportada para Hong Kong, foram encontrados 44 kg de uma substância branca em pó cujos testes preliminares indicaram ser cocaína.

Por fim, no norte do país, o Serviço de Vigilância de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus, identificou oito envelopes postais contendo, ao todo, quase um quilo de drogas ilícitas, no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios.

Nos primeiros três meses desse ano, a Receita Federal apreendeu 14,8 toneladas de cocaína, resultado recorde para o período. A quantidade de drogas apreendidas pelo órgão em 2020 é 15,3% maior do que a registrada entre janeiro e março de 2019, e é o maior resultado já apurado pelo órgão nos três primeiros meses de um ano.

Para combater a movimentação de drogas no país, o órgão tem investido constantemente em tecnologia, capacitação de servidores e ações de inteligência, como troca de informações com órgãos de segurança nacionais e administrações aduaneiras de outros países.

Cerca de 40% das apreensões de cocaína pela Receita Federal ocorreram no Porto de Santos (SP), o maior da América Latina, que reteve 6,1 toneladas da droga. Outros portos que registraram números expressivos foram os de Paranaguá (PR) e São Francisco do Sul (SC), com 2,6 toneladas cada.

Fonte: Receita Federal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s