Telemedicina Paraná chega a 2,3 mil atendimentos

Lançado há duas semanas, o serviço de atendimento de saúde online criado pelo Governo do Estado pode ser acessado de qualquer localidade paranaense pelo site ou pelo aplicativo Telemedicina Paraná, disponível para os sistemas Android e IOS.

O Telemedicina Paraná completou nesta segunda-feira (27) 2.395 atendimentos, auxiliando nas medidas de enfrentamento e prevenção à Covid-19 adotadas pelo Governo do Estado. Lançado há duas semanas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, o serviço de atendimento de saúde online pode ser acessado de qualquer localidade paranaense pelo site ou pelo aplicativo Telemedicina Paraná, disponível para os sistemas Android e IOS.

Além de agilizar o atendimento médico à população, a plataforma ajuda a diminuir o fluxo de pessoas nas unidades de saúde, evita aglomerações e deslocamentos, protege os profissionais de saúde e possibilita que o cidadão passe por consulta diretamente de sua casa. O serviço também possibilita o suporte para diagnóstico clínico de forma remota, permitindo a interpretação de exames e a emissão de laudos médicos.

De acordo com o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, a telemedicina conecta pacientes aos especialistas, reforçando o distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A telemedicina é uma ação expressiva e inovadora no combate à pandemia. A plataforma contribui para a atuação no estágio inicial de triagem e contenção de encaminhamentos para as unidades de saúde, com o atendimento de profissionais e estudantes capacitados da área”, destaca Bona.

NA PRÁTICA – Atuam na plataforma 160 médicos, enfermeiros e estudantes de cursos da área da saúde das universidades estaduais do Paraná e da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Dos 2.395 atendimentos realizados, 188 pacientes consultaram os médicos da plataforma e apenas dez foram encaminhados para as unidades de saúde. Os demais fizeram o cadastro e não deram continuidade à triagem ou não tinham qualquer sintoma relacionado ao novo coronavírus.

Heidi Kruklis, uma das médicas indicadas pelo Conselho Regional de Medicina para atuar no serviço, destaca a importância da telemedicina. “A telemedicina permite uma consulta médica completa, reduzindo o número de atendimentos presenciais em unidades de saúde e de pronto atendimento, evitando a exposição desnecessária de pacientes e profissionais da saúde”.

Ela já atendeu cerca de 40 pacientes no Telemedicina Paraná e acredita que a consulta remota será mais utilizada após o período de pandemia. “Os médicos e os pacientes estão se familiarizando com a ferramenta. Acredito que a cultura da telemedicina será cada vez mais fortalecida”.

Os estudantes atuam na etapa da triagem, com supervisão de profissionais coordenadores. Felício de Freitas cursa o 5º ano de Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e afirma que a experiência no Telemedicina Paraná tem sido de muito aprendizado. “Acredito que como estudante de uma universidade pública tenho o dever de auxiliar a população nesse momento importante com o conhecimento que adquiri durante o curso”.

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO – A partir desta terça-feira (28), o Telemedicina Paraná também disponibilizará atendimento psicológico gratuito. São 14 psicólogos voluntários que atenderão o público.

“Vamos realizar atendimentos de acolhimento de sentimentos como medo, pânico, ansiedade e todas as outras preocupações que envolvem o processo pandêmico que não dizem respeito apenas à doença. Queremos viabilizar o acesso amplo ao atendimento psicológico”, ressaltou a psicóloga Jeanine Rolin.

PASSO A PASSO – Após o cadastro no aplicativo ou no site, o paciente preenche um formulário sobre sua condição de saúde. O sistema faz uma triagem inicial por meio da inteligência artificial. Se o paciente não for identificado com possíveis sintomas de coronavírus receberá orientações de como se prevenir.

Se for identificado com algum sintoma será encaminhado para nova triagem com profissionais e estudantes da saúde, com atendimento online via WhatsApp. Se os sintomas não forem de Covid-19 ele receberá novas orientações.

Na consulta online o médico dará o diagnóstico, com possibilidade de encaminhamento para atendimento presencial na unidade de saúde mais próxima do paciente. O médico também pode prescrever medicamentos e emitir atestados.

EXTENSÃO – O novo serviço foi idealizado como parte integrante da Ação de Extensão Contra o Novo Coronavírus (Chamada Pública 09/20). A iniciativa conta com bolsistas das Instituições Estaduais de Ensino Superior (IEES) do Paraná, que desenvolvem projetos voltados a ações de prevenção, cuidados e combate à pandemia.

“Queremos que a plataforma seja um legado após a crise do coronavírus, facilitando o atendimento médico em todo o Estado do Paraná”, destacou o coordenador de Ciência e Tecnologia da Seti Paulo Parreira.

DESENVOLVIMENTO – O Telemedicina Paraná foi desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), a partir de uma demanda da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná. A iniciativa conta ainda com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde e dos Conselhos Regionais de Medicina (CRM-PR) e de Psicologia do Paraná (CRP-PR).

Fonte: AEN/PR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s