Lodo de esgoto beneficia agricultores de Umuarama/PR

Sanepar repassou mais de 11 mil toneladas do material desde 2019 até o primeiro trimestre deste ano. O lodo é entregue gratuitamente para agricultores cadastrados, em áreas aptas e em culturas permitidas

Produtores rurais de 16 cidades da região de Umuarama receberam, gratuitamente, 11,7 mil toneladas de lodo de esgoto gerado nas estações de tratamento para serem aplicados na agricultura.

Esse volume foi repassado pela Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) no decorrer de 2019 e no primeiro trimestre deste ano. A regional em Umuarama destina 100% do lodo gerado para fins agrícolas desde 2012.

Em 2019, Umuarama foi a região que mais reciclou lodo de esgoto no Paraná. O trabalho foi feito pela Sanepar, em parceria com o Governo do Paraná, prefeituras, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR – Iapar – Emater), sindicatos rurais e secretarias municipais de agricultura.

Os técnicos dessas instituições fazem reuniões com agricultores com o objetivo de divulgar os benefícios do lodo para a agricultura e esclarecer sobre a legislação que regulamenta a atividade.

Região

O programa beneficiou agricultores dos municípios de Iporã, Mariluz, Umuarama, Cruzeiro do Oeste, Santa Isabel do Ivaí, Alto Piquiri, Tapira, Cianorte, São Tomé, Terra Boa, Cidade Gaúcha, Douradina, Altônia, São Jorge do Patrocínio, Cafezal do Sul e Brasilândia.

O lodo é entregue gratuitamente para agricultores cadastrados, em áreas aptas e em culturas permitidas. A maioria das áreas era de produção de soja e citros. É proibido o uso em hortaliçaspastagens e tubérculos.

Segundo o gerente regional de Umuarama, Carlos Henrique Gonçalves, o lodo é um resíduo do tratamento do esgoto, rico em matéria orgânicanitrogênio e fósforo.

“Quando tratado, o lodo passa por um processo de higienização, podendo ser utilizado como matéria orgânica de incorporação ao solo”, explica.

Resultados

Rico em matéria orgânica e com quantidade significativa de nutrientes, o lodo substitui parcialmente adubos. Também é rico em cálcio e magnésio, provenientes da cal adicionada para a sua estabilização.

O engenheiro agrônomo da Sanepar e responsável técnico pelo Programa do Uso Agrícola do Lodo de Esgoto da Sanepar na Região Noroeste, Marco Aurélio Knopik, destaca que os resultados econômicos para os produtores são visíveis desde o primeiro uso.

“O lodo diminui o custo de produção porque há uma redução parcial de adubos químicos, e não é preciso usar corretivos do solo. A economia é de R$ 300,00 a R$ 600,00 por hectare”, afirma.

De acordo com Knopik, outra grande vantagem é a elevação na produtividade.

“Conforme relatos dos agricultores beneficiados, há uma elevação média de 20% na produtividade, podendo chegar até 50% em determinadas situações”, destaca.

O agricultor de Mariluz, José Antônio Duda, está bastante satisfeito com os resultados do lodo em sua propriedade.

“No ano passado, apliquei na minha área de 20 alqueires. Gostei muito. Pelo veranico que deu e tudo, colhi 126 sacos por alqueire de soja. Um resultado melhor do que no ano passado”, comemora.

Controle rigoroso

Paraná adota critérios bastante restritivos para a distribuição do lodo na agricultura, com o objetivo de evitar riscos para os agricultores e para o meio ambiente.

A Sanepar cumpre normas estaduais e federais e faz um rigoroso controle que assegura a qualidade do produto quanto a odores e à contaminação.

Fonte: Governo do Estado do Paraná.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s