Ratinho e Greca: Encheu o saco seus decretos coloridos!

*Éricoh Mórbiz 

A população de Curitiba vive há 15 meses, uma sucessão periódica de algum colorido decreto do Governador ou do Prefeito, que decidem o que devemos fazer, quando, como e até o quê podemos ou não comer.
Fazem isso burocraticamente, sob o argumento de que a Covid aumenta seus números e o culpado é o povo. Envergonhados, pelo insucesso, terceirizam aos membros de suas equipes. E aí, “betospretos e márciashuçulaks” divulgam notas ameaçando o povo, que se não baixarem os números das UTIS, teremos a cor vermelha.

Uma paixão comum por cores e por decretos, mas que não dizem a mesma coisa. A cada um deles, é um problemão se organizar, descobrir o quê, onde, quem, enfim, o objetivo é pôr a culpa na população.

E todos eles são funcionários públicos, com seus salários em dia, pagos por essa população, a quem devem respeito e consideração, Não ameaças!

Devem sair dessa zona de conforto. Sejam mais criativos, ousados, diferenciados. Aceitem parcerias graciosas, ouçam quem entende mais do assunto, sejam humildes.
Se por 15 meses nada disso deu certo, tentemos outras alternativas. Façamos jús a nossa história recente quando fomos pioneiros em encontrar soluções novas!

Por que não houvem as lideranças produtivas, laborais?

Mas pelo amor de Deus, não arrisquem idéias esdrúxulas, beirando a cretinice, como querer comprimir em 5 dias a demanda de 7. Vai gerar aglomeração. Claro!

Não fechem! Não reduzam horário. Pelo contrário, abram mais. Estendam o horário.

Mesmos consumidores em mais tempo, reduzirão a aglomeração.
Todos queremos viver. Então, tentemos!
Todos estamos usando máscaras, álcool gel, aferindo temperaturas.

Distanciamento

Não atingidas pelos decretos coloridos!
É momento de mudar. Buscar soluçoes inovadoras.
Centrar cada tostão público em ações contra o vírus.
Não é hora de adquirir usina no nordeste ou inaugurar museu com festa! Nem fechar leitos de UTIs em unidades de saúde ( em abril a PMC fechou 90 leitos nas UPAs).

A população não quer culpados. Quer vacinas. Quer saúde!

Será que voluntários, dispostos , animados, isentos, não teriam sucesso indo a China propor permutar nosso frango, nosso porco, nosso ovo, nossa soja, nosso milho, por IFA?!
Ou na Rússia?! Aliás, cadê a vacina russa?!

O Tecpar nesses 15 meses ainda não o sabe fabricar vacinas?

Cada colorido decreto que sai dos Gabinetes do Ratinho e do Greca, provocam sérias e terríveis complicações para as empresas, que devem se ajustar com jornadas de seus colaboradores, turnos e folhas de pagamentos.
E o famoso maior salário mínimo regional do País, patrocinado pelo Secretário Leprevost?
Pois chegou a hora de ajudar a pagá-lo!
Tem empregado com saldo devedor no seu banco de horas superior a dívida de sua casa própria.

Já tivemos momentos de muita festa clandestina, muitos jovens na balada. Graças a eficiência das Polícias Civil e Militar, da Guarda Municipal, hoje isso é exceção.

As UTIs estão cheias e sem vagas porque há 15 meses que não se faz nada para aumentá-las. Uns poucos hospitais de campanha sumiram.
Está sendo mais fácil usar o arco íris e culpar o povo, sob ameaça!

Salários de funcionários públicos estão em dia! E a maioria em home office.
Dos comerciantes não!
Proibidos de vender, pagam salários, a maioria vales! E quitam INSS, FGTS, impostos que sossegam essa máquina pública.

Tem exceção, claro! E a população extravasa sua gratidão a M. Obra do setor de saúde, de forma escandalosa. Transparente. Contínua.

O pessoal que já esqueceu horário de trabalho, folgas, gerencia um crescente estresse.
Um exemplo: no Hospital de Clínicas há voluntários médicos, enfermeiros, todos atuando informalmente, cansados, exaustos e sem kits, sem remédios, sem oxigênio.
Os gabinetes dos decretos coloridos não enxergam isso.
Poderiam buscar os milhões de testes que estão vencendo e não são usados! Isso identificaria melhor o público alvo!
Arranjem vacinas. Onde tiver. Racionalizem seu uso.

Números de setores que receberam uma boa vacinação caíram significativamente.
O povo não quer culpados e nem saber se foi o Presidente ou são vocês os responsáveis. 

Afinal, ano passado vieram bilhões pra cá, que ainda não sabemos onde empregaram! O que é visível e claramente é que seus salários não atrasaram. Diferente dos funcionários das empresas do comércio!

Mais uns meses e não precisaremos reabrir: estaremos todos quebrados!
Entidades sérias, históricas, estão sendo ignoradas e querem somar, emprestar sua experiência.
Um açougue aberto às 05 horas da manhã seria bem interesssnte.
Um supermercado às 23 horas, também.
E os Shoppings Centers até meia noite
atenderiam com muita calma e distanciamento seus clientes.
Todos respeitando os protocolos conhecidos.
Amparada em boas campanhas publicitárias

Ratinho e Greca: façam o dever de casa!
Saiam da zona de conforto de baixar decretos coloridos!
Podem estar apaixonados pelo arco íris mas o problema vai aumentar se continuarem assim.

*Éricoh Mórbiz – 72 anos, microempresário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s