A Agência de Inovação Tecnológica da UEL ganha reforma estrutural

As obras tiveram início neste mês e estão previstas para serem concluídas em junho. Elas envolvem calçamento externo, fachada, pinturas interna e externa, além da rede lógica e de iluminação.

Aintec ganha obras de reformas na fachada, áreas interna, externa e rede lógica

A Agência de Inovação Tecnológica (Aintec) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) passa por obras que deverão melhorar o calçamento externo, fachada, pinturas interna e externa, além da rede lógica e de iluminação. As obras tiveram início neste mês e estão previstas para serem concluídas em junho. Os recursos são fruto de uma doação da Construtora A. Yoshii, de Londrina.

A doação dos serviços foi oficializada à UEL em outubro do ano passado, a partir de uma iniciativa do grupo A Yoshii, pelos seus fundadores Atsushi e Kimiko Yoshii, durante as comemorações do aniversário de 50 anos da universidade. A família é reconhecida em Londrina pelo apoio a projetos e a entidades educacionais e culturais como a Guarda Mirim, Instituto Yoshii e Grupo Ishindaiko, que realiza um trabalho de resgate da cultura japonesa.

Na UEL, o casal foi responsável, em 2000, pela doação da estrutura física que abriga a Aintec. Em 2017, o casal doou R$ 1 milhão para a compra de um piano de cauda para o Cine Teatro Ouro Verde. O valor foi repassado à universidade logo após a reinauguração do Teatro. Parte dos recursos ainda atenderam outras necessidades da Instituição.

anos de pandemia do novo coronavírus, a agência registrou grande volume de licenciamento e de patentes. “Acreditamos que a doação destas obras é um reconhecimento a todo este trabalho em prol da inovação”, definiu.

Entre as melhorias que deverão ser feitas no prédio, além da área externa e da pintura, estão a substituição do forro de gesso e impermeabilização do chão de toda a parte interna. Segundo Miura, também serão substituídas as atuais lâmpadas por novas em tecnologia Led e os aparelhos de ar condicionado. Essa parte deverá ser custeada com recursos próprios da Aintec. “Com essa reforma teremos instalações modernas e adequadas fazendo com que a Agência se firme como referência em tecnologia e inovação”, destacou.  

RECONHECIMENTO – No ano passado a UEL ficou entre as instituições de pesquisa que mais depositaram pedidos de Propriedade Intelectual, de acordo com ranking do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), na lista anual de maiores depositantes.

No ano anterior, a universidade apareceu entre as 50 instituições brasileiras que mais registraram patentes em 2019. Nos últimos quatro anos, a universidade apareceu sete vezes no ranking somando 118 depósitos, entre as modalidades Programas de Computador e Patentes de Invenção (PI), que são relativas a novas tecnologias.

Fonte: UEL/Aintec

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s