Próxima chamada: imersão em ecossistemas de inovação de Israel

Participantes vão visitar centros públicos e privados de PD&I, universidades de referência, grandes empresas, startups, aceleradoras, fundos de investimento e agências de governo

Atividade do último Programa de Imersões em Ecossistemas de Inovação da CNI em Israel, realizado em 2019

Estão abertas as inscrições para a primeira edição internacional de 2022 do Programa de Imersões em Ecossistemas de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Será para Israel, entre os dias 12 e 16 de junho, país referência mundial em investimentos e avanços na agenda de ciência, tecnologia e inovação (CT&I).

As inscrições são restritas a 30 pessoas, que visitarão o que há de mais avançado em inovação no país do Oriente Médio. Iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), a imersão será organizada pela CNI em parceria com o SOSA, empresa global de inovação aberta e parceira da CNI que mantém uma das maiores plataformas de inovação aberta do mundo. 

Os participantes terão a oportunidade de acesso ao panorama da Startup Nation, onde os principais temas em discussão vão ser: agritech; sustentabilidade e meio ambiente; inovação aberta; inteligência artificial; mobilidade e automação; e segurança cibernética. O grupo, que deve ser formado por integrantes da CNI, dirigentes de federações da indústria, empresários, executivos, gestores de inovação e pesquisadores, passará durante os cinco dias da imersão por quatro cidades: Tel Aviv, Rehovot, Haifa e Jerusalém.

“A intenção das imersões que organizamos é promover a interação de empresários, executivos, acadêmicos e representantes do governo brasileiro com atores estratégicos dos principais ecossistemas de inovação do mundo”, destaca a diretora de Inovação da CNI, Gianna Sagazio.


Esta será a primeira edição internacional com visitas presenciais do Programa de Imersões em Ecossistemas de Inovação desde o começo da pandemia. A última foi realizada em 2019, na Califórnia (Estados Unidos). No ano passado, a CNI promoveu de forma inédita duas edições virtuais, em Israel e nos Estados Unidos.

Confira as datas das outras imersões previstas para este ano:

Israel é referência em inovação e concentra o maior número de startups do mundo

Israel tem a maior concentração per capita de startups do mundo: uma a cada 400 pessoas. Estima-se que a cada ano 1,4 mil startups nasçam em Israel – uma a cada 6 horas. Bem-posicionada em diversos rankings, a cidade de Tel Aviv é considerada um dos grandes hubs de startups do mundo. A nação é reconhecida por ser uma das principais referências mundiais no combate à pandemia, especialmente por meio do uso da tecnologia.

O país também se destaca pelas tecnologias para superar as barreiras de escassez hídrica. Com raros recursos naturais e fontes de água, o país é referência em tecnologias de dessalinização da água do mar. Foram os israelenses que criaram a técnica de microirrigação, que viabilizou tornar as terras desérticas em zonas de plantio. O avanço da CT&I no país pode ser facilmente notado pelos números – com 8 milhões de habitantes, Israel tem 350 centros de pesquisa e desenvolvimento (P&D) de multinacionais.

A CNI já realizou três imersões presenciais em Israel, ocasiões em que empresários brasileiros voltaram impressionados com os avanços tecnológicos e com acordos fechados. Uma dessas visitas resultou na assinatura da principal parceria internacional da CNI na área de inovação, com o SOSA. Celebrado em julho de 2020, o acordo coloca empresas instaladas no Brasil ao alcance das principais startups mundiais para a busca de soluções tecnológicas. A plataforma do SOSA reúne milhares de startups prontas para gerar soluções para indústrias e investidores em todo o mundo.

Com sede em Israel, o SOSA conta com hubs de inovação em mercados estratégicos, como Nova Iorque, Londres, Abu Dabhi, Austrália e Canadá. A parceria busca aproximar a indústria brasileira das startups nos ecossistemas mais inovadores do mundo e acelerar a inovação empresarial. As startups nacionais também podem acessar a plataforma e levar suas ideias para o mundo por meio do programa Land to Launch.

Nos quase dois anos desde a assinatura do acordo, a parceria CNI+SOSA trouxe resultados estratégicos para empresas e startups brasileiras. Foram implementados quatro programas de desafio corporativo de quatro meses, com a Natura, Klabin, Suzano e CMPC Celulose, todos customizados para que as empresas enfrentassem desafios únicos direcionados para seus clientes.

Já para empresas de base científico-tecnológica, o programa Going Global aconteceu em julho do ano passado e reuniu seis startups brasileiras interessadas em expandir seus negócios e escalar globalmente. Foram elas: Altave, Decript, I.Systems, Naiad Drug Design, Stattus4 e Vyro Biotherapeutics. A parceria com o SOSA também rendeu relatórios de mercado e de indústria sobre tendências globais de inovação e ações de comunicação e divulgação que potencializaram, ainda mais, a disseminação da estratégia de inovação aberta para as empresas brasileiras.

“A parceria CNI+SOSA foi criada para alavancar a capacidade de inovação das indústrias e startups brasileiras e colocá-las no mercado global, aprimorando sua vantagem competitiva pela inserção em ecossistemas de inovação de referência”, explica Gianna Sagazio.

Visitas a centros de inovação, universidades e empresas tecnológicas

A programação da imersão à Israel é bem extensa e diversificada. Além das visitas técnicas haverá o alinhamento conceitual, que é o momento em que a delegação é apresentada ao ecossistema visitado: pilares, principais players e seus papeis; experiências públicas e privadas de sucesso; e principais fontes de financiamento. O roteiro inclui visitas a centros públicos e privados de PD&I, universidades de referência, grandes empresas, startups, aceleradoras, fundos de investimento, agências de governo, entre outras instituições que fazem parte do ecossistema e que se destacam em sua área de atuação.

Entre os locais a serem visitados estão o Instituto de Tecnologia de Israel, mais conhecido como Technion. Trata-se de uma universidade de pesquisa, posicionada entre as dez melhores do mundo, dedicada à criação de conhecimento e ao desenvolvimento do capital humano e liderança, para o avanço do Estado de Israel e toda a humanidade. Reconhecido pela cultura de empreendedorismo e inovação, o Technion causou impacto em diversos campos da ciência e tecnologia aplicada, incluindo eletrônica, TICs, gerenciamento de água, nanotecnologia, ciências da vida e química, engenharia de materiais e engenharia aeroespacial.

As visitas incluem ainda locais de referência em P&D como a Asterra, startup referência em tecnologia espacial e satélites; o centro de inovação digital do Sheba Medical Center, referência em medicina digital; a Aleph Farms, empresa que inovou ao produzir carne animal em laboratório; a Mobilieye, empresa que automação de carros que se tornou líder mundial no desenvolvimento de tecnologias de visão e direção autônoma; a Autoridade de Inovação de Israel, agência independente financiada pelo poder público com a finalidade de oferecer uma variedade de ferramentas de financiamento a inovação; entre outros centros de P&D.

Fonte: Agência CNI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s