Brasil deve ter estratégia de desenvolvimento e sustentabilidade ambiental, diz presidente da CNI

Robson Braga de Andrade participou de debate em comemoração aos 200 anos da Independência, com o presidente da FIESP, Josué Gomes, em São Paulo. Evento reuniu empresários e pensadores brasileiros

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, avalia que o Brasil deve aproveitar o simbolismo dos 200 anos da Independência e concentrar esforços em torno das estratégias necessárias para o país superar a crise atual e construir um ciclo duradouro de crescimento com sustentabilidade ambiental. O Brasil, diz, tem todas as condições de liderar o mundo em energia limpa, mas precisa de uma política industrial de médio e longo prazo para atrair investimentos. 

Robson Andrade conduziu o segundo debate da série de diálogos que a CNI está promovendo para celebrar os 200 anos de Independência do Brasil. Esta edição foi feita em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), em São Paulo.  


“Acabamos de passar por uma crise hídrica e temos todas as condições de liderar nas tecnologias verdes, com energia eólica, solar, hidrogênio verde. Mas, sem previsibilidade, não vamos ter investimentos começando agora no setor de energia. Pode-se gostar ou não gostar da sustentabilidade, mas esse tema é obrigatório. Se o Brasil não tiver esse compromisso, as nossas empresas não conseguem competir no mercado mundial, porque a sociedade exige, o mercado exige. E é bom para o Brasil, é bom para o mundo”, explicou o presidente da CNI.

Robson Andrade afirmou que está na hora de o Brasil debater políticas públicas, pois o Brasil não tem planejamento nem para os próximos cinco anos. “Ciência e tecnologia são uma obsessão para o SESI e para o SENAI. Se não educarmos o brasileiro, não será possível transformar a economia, por isso temos um planejamento para os próximos 20 anos. Mas o Brasil deixou de planejar. Não temos uma política industrial de médio e longo prazos. É preciso pensar, programar e trabalhar em uma agenda para que possamos nos desenvolver nos próximos anos. Não conseguiremos fazer isso sem políticas públicas adequadas”, explica.

Fonte: Agência CNI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s