Congresso mostra potencial do Brasil no mercado global de carbono

 

Em evento no Rio, ministro Paulo Guedes afirma que o país já está com os pés no futuro da economia verde e digital

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (18/5) que o Brasil será o protagonista que vai puxar a agenda global da economia verde. A declaração foi feita na Plenária do Congresso sobre Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes, promovido pelo Banco do Brasil e pela Petrobras, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e do Banco Central, no Rio de Janeiro.

De acordo com Guedes, o Brasil é uma potência verde que vai cumprir os acordos e será protagonista na situação climática. “O Brasil, a partir de agora, está levando soluções para o mundo”, destacou, ao lado do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

Se o futuro é digital, nós já estamos com um pé lá. E se o futuro é verde, nós já estamos com o outro pé lá. O Brasil já é verde e digital.  Paulo Guedes

Guedes e Leite listaram iniciativas como a digitalização de mais de 75% dos serviços do governo federal, além da criação da Cédula do Produtor Rural Verde (CPR Verde) e do Certificado de Crédito de Reciclagem (Recicla +). “Se o futuro é digital, nós já estamos com um pé lá. E se o futuro é verde, nós já estamos com o outro pé lá. O Brasil já é verde e digital”, ressaltou o ministro da Economia.

O Brasil está trabalhando focado em três pilares criados em conjunto com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) na área ambiental: tributar a poluição, premiar as inovações tecnológicas e remunerar a preservação de recursos naturais. Segundo Guedes, estima-se que serão pagos, por ano, US$ 100 bilhões pelos serviços de preservação ambiental em todo o mundo. O Brasil deve receber, pelo menos, entre 15% e 20% desses recursos. “Uma árvore viva vale mais do que uma árvore morta. É um negócio econômico”, explicou. “Nós vamos preservar as florestas, mas nós vamos receber os recursos, o pagamento pelos serviços ambientais”, afirmou.

Chave para o futuro

Paulo Guedes enfatizou que, por estar perto e ser confiável, o Brasil hoje é considerado um ponto de segurança para o mundo, após a ruptura das cadeias globais de suprimentos causada pela pandemia da Covid-19 e, depois, pela guerra da Ucrânia. “Essa consciência que nós, brasileiros, estamos tomando, da nossa potência verde, potência energética e potência alimentar é a mesma ficha que está caindo lá fora”, observou. “Eles estão olhando para nós e dizendo que o Brasil é chave para esse futuro de segurança energética e alimentar”, comentou.

Para Guedes, nesse contexto, “a situação do Brasil lá fora mudou radicalmente”, apesar de ainda haver “muito barulho político”. De acordo com ele, o que está acontecendo nos ambientes que decidem é uma relação de respeito e de cooperação, além do reconhecimento de que o Brasil é uma potência verde, energética e alimentar.

Após a Plenária, Paulo Guedes visitou o Jardim Botânico com o ministro Joaquim Leite e plantou (foto) um pé de Curmará-de-Cheiro – árvore da família Fabaceae, a mesma do Pau-Brasil. 

Soluções inovadoras

O Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes, que será realizado até sexta-feira (20/5), visa discutir e propor soluções inovadoras e de tecnologia capazes de tornar o Brasil um exportador de energia verde para o mundo, além de promover o avanço na direção da neutralidade em emissões de gases de efeito estufa. O evento tem a participação de mais de 100 palestrantes, entre empreendedores e líderes de grandes corporações nacionais e internacionais.

Segundo os organizadores, o evento vai conectar estratégias corporativas, projetos e cases, além de orientar políticas públicas capazes de impulsionar a economia verde no Brasil, abordando questões como as condições do país para atender a demanda global e como aproveitar as possibilidades de geração de energia eólica offshore.

Serão 24 painéis em quatro salas temáticas, além de sessões plenárias no início de cada dia. Estão previstas apresentações de 120 cases de sucesso de empreendedores verdes em quatro miniauditórios.

Os debates abordam as principais tendências e perspectivas do mercado de carbono, discutindo temas como cidades inteligentes e a mobilidade urbana; fontes renováveis de energia; infraestrutura e logística verdes; o papel da agricultura e do agronegócio; créditos de carbono e floresta nativa; matriz energética limpa; e bioenergia e hidrogênio verde, entre outros.

Tendências e inovação

Além do ministro Paulo Guedes, o Ministério da Economia será representado pelos secretários de Desburocratização e Governo Digital, Caio Mario Paes de Andrade, e de Produtividade e Competitividade, Daniella Marques.

A secretária Daniella Marques falou nesta quarta-feira (18/5), às 14 horas, sobre o tema “Perspectivas e Tendências do Mercado de Carbono”, na Sala 01. Já o secretário Caio Mario Paes de Andrade estará presente na sexta-feira (20/5), às 16 horas, na Sala 04, onde abordará o tema “Startups, Tecnologia e Inovação Impulsionando o Futuro Verde”.

Acesse a programação completa do Congresso sobre Mercado Global de Carbono 

Fonte: Ministerio da Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s